Tribunais desafiam decreto de Trump que proíbe entrada de muçulmanos nos EUA

Os decretos e a sua operacionalização serão um enorme desafio a democracia americana. O fato de querer não significa poder, quando a autoridade demanda de um estado de direito.
A gestão das liberdades individuais e as decisões sobre o coletivo, pedem muito dialogo e consenso.
Este dialogo interno promete ser tão intenso e difícil quanto os desafios da politica externa.

Os tribunais federais norte-americanos estão a desafiar o decreto presidencial de Donald Trump que suspende a entrada de cidadãos de sete países muçulmanos e de refugiados nos EUA. Juízes por todo o país têm travado a aplicação do decreto, mas a Administração promete manter a proibição. Centenas de pessoas concentraram-se em protesto nos principais aeroportos, que nos últimos dias se tornaram o símbolo da América de portas fechadas.
– via PÚBLICO

About Luiz A. Rolim de Moura

Administrador de Empresas com Mestrado em Engenharia de Produção pela UFSC Brasil e pós graduações em Adm Empresas, Turismo e Gestão de Pessoas. Experiencia em gestão de projetos e atividades de cooperação empresarial, desenvolvimento de metodologias de integração produtiva e institucional, dialogo publico/privado na America Latina e junto a cooperação Européia descentralizada. É docente a nível superior em pós graduação, com experiencia em coordenação de cursos superiores e docência em graduação de Engenharia Ambiental, Turismo, Hotelaria e Administração. Foi gestor de instituições do terceiro setor, sendo ex-presidente de sindicato patronal de hotéis, bares e similares de Foz do Iguaçu, associações empresariais (ABIH PR) e de representação profissional. Atuou como gestor público, com atuações como Presidente do Centro de Convenções de Foz do Iguaçu, Diretor de Marketing do Órgão Oficial de Turismo de Foz do Iguaçu e Secretário de Industria de Comércio de Foz do Iguaçu PR Brasil.